Pecuarista Só Será Forte Quando Agir Como Uma Boiada!

Um dia ouvi uma frase de um amigo que dizia assim: “Quer ver o preço da arroba cair? É só anunciar que o preço está caindo”. Isso é pura verdade, pois quando o frigorífico...

Um dia ouvi uma frase de um amigo que dizia assim: “Quer ver o preço da arroba cair? É só anunciar que o preço está caindo”. Isso é pura verdade, pois quando o frigorífico anuncia uma queda no preço, os pecuaristas correm cada um para defender o seu, e o frigorífico papa um por um. A falta de união no agronegócio é absurda, e na pecuária é uma loucura. Podemos contar nos dedos os casos onde o espírito de união prevaleceu. E o que posso dizer é que infelizmente os de desunião são infinitamente maiores. Sobre esse assunto, tenho dois casos que mostram muito bem esta falta de união. 

Há alguns anos no Estado de Rondônia, um grupo de aproximadamente 40 pecuaristas se uniu e construiu uma planta frigorifica e iniciou as atividades. Logo as demais empresas presentes no Estado se organizaram e começaram a pagar mais pela arroba. Os pecuaristas passaram a prestigiar estas empresas em detrimento da empresa que nascia daqueles que também vivem do campo. Não demorou muito e o projeto acabou se rendendo e sendo vendido para um grupo concorrente e, por coincidência, logo depois o preço começou a despencar e todos perderam com isso.

Na década de 80 e 90, não sei precisar com exatidão, um laticínio estrangeiro entrou no Brasil com toda a força pagando mais pelo leite do que as mais fortes das cooperativas conseguiam pagar, e foi enfraquecendo uma a uma em virtude dos próprios cooperados debandarem para este laticínio. O mesmo comprava a massa falida das melhores e deixava as menores se acabarem em sucata. Depois de o estrago estar implantado, o preço do leite pago ao produtor despencou vertiginosamente no mercado e, mais uma vez, vimos o nosso pecuarista empobrecer e se acabar.

Conheça o nosso CURSO DE PASTAGEM COMPLETO, ministrado por Wagner Pires, você poderá fazer sem sair de casa ou da fazenda pelo seu computador. O curso mais completo feito até hoje. Clique para saber mais sobre o curso.

 

As lições estão aí, mas parece que o espírito individualista continua a prevalecer, e o pequeno está desaparecendo, os médios estão se tornando pequenos e os grandes se tornaram maiores ou passaram o seu
negócio para grupos estrangeiros. Por que será que é tão difícil os profissionais do campo se unirem em defesa dos seus interesses? Hoje o grande problema que vejo na pecuária, além das pastagens degradadas, é a questão da sucessão no negócio familiar, e isso é a falta de união na própria família. Vejo diariamente pecuaristas vendendo suas propriedades para grupos maiores e muitas vezes internacionais. 

Cada vez mais vejo no campo o individualismo prevalecer, coisas simples como compartilhar uma máquina, um implemento e até dividir as despesas com um consultor, onde todos irão se beneficiar. Será até quando que o nosso produtor não vai enxergar que um grupo de pecuaristas é mais forte e tem mais poder de negociação? A desunião ocorre em todos os sentidos, desde o campo até na assembleia em Brasília. Basta falar que é preciso colocar a mão no bolso que a união desaparece.

Experimente reunir um grupo para arrumar a estrada que leva a cidade. Você vai escutar: “Eu não uso a estrada, vou para a fazenda de avião!”. É comum alguém convidar o vizinho de cerca para dividir as despesas na reforma da cerca, mas não é raro um vizinho escutar: “Quem tem gado é você, não eu!”.Se os produtores fossem mais unidos, não teríamos problemas com invasão de terra, roubos, falta de apoio do governo na infraestrutura, financiamento e questões ambientais. Até quando o campo vai se curvar silenciosamente a esta falta de união? Acorda produtor rural, se vocês morrerem de fome o Brasil se acaba!

Fonte: Matéria escrita na Revista Feed & Food

circuito da pecuaria pecuaria sustentavel pastagem sustentavel logo
Atendimento:

Seg.-Sex. (08h às 18h)

wpires@circuitodapecuaria.com.br

www.circuitodapecuaria.com.br

Cel/Whats: 55 19 98112-5298

Fone: 55 19 3894-1865

Skype: wagnerpires1

Rua Ernesto Ferrari, 54
Jd. Explanada II
Indaiatuba/SP
CEP - 13335-585

Cadastre-se e receba nossas novidades!

Passo a Passo - 10 Etapas