Pastagem com espirito cooperativo

Muito boa a escolha do tema desta edição da Feed&food, como sempre tocando profundamente em problemas que se tornam cada vez mais crônico. Mas o que o cooperativismo tem a ver com pastagem?

Cooperativismo é a doutrina que trata da colaboração e associação entre pessoas com interesses afins, visando obterem resultados mais positivos nas suas atividades.



cooperatividade

Para se ter boas pastagens em uma propriedade rural é necessário um bom preparo de solo e muitas vezes o pecuarista não conta com a máquina e o implemento necessário, é preciso alugar ou emprestar e aí entra a parceria.

Sempre será necessário adquirir insumos de correção e fertilização do solo e todos sabemos que o frete é um dos fatores que mais pesa no custo final, mas se transportarmos um volume maior o custo da tonelada pode reduzir significativamente. Muitas vezes um produtor pequeno não tem como usar ou comprar uma carga fechada de fertilizantes, mas se unirmos vários pequenos teremos um grande.

Outros produtos também seguem na mesma linha dos fertilizantes. Como herbicidas, foliares, inseticidas, sementes e aí vai. As empresas que distribuem estes insumos terão mais interesse em estar presente na região prestando assistência para vários do que somente para um ou outro.

A assistência técnica é que faz a diferença. Hoje tenho pelo Brasil alguns grupos que conseguiram se organizar e me levar nas suas fazendas para lhes prestar consultoria em pastagem a um custo mais acessível, um exemplo disto é o Grupo de Vilhena, um grupo de pecuaristas Amigos se reuniu e me levam para o estado de Rondônia periodicamente. É a união fazendo a força e levando mais rapidamente todos ao sucesso.

Na Nicarágua vou duas vezes ao ano para um grupo chamado CIGANADO, que reuni pecuaristas daquele pais para receber as minhas orientações em pastagem. Eles sozinhos não conseguiriam fazer isso provavelmente.
No estado de Roraima um dos maiores gargalos da pecuária era a venda do gado para o frigorifico. Um grupo de pecuaristas se reuniu e construiu um frigorifico moderno e com capacidade de abater praticamente todo o rebanho do estado, inclusive o deles.

Presto consultoria a uma fazenda no Maranhão onde todos os anos fazemos um dia de campo. Já apresentamos diversas tecnologias neste evento, o uso de herbicidas, divisão de pasto, adubação, silagem e muitos outros. Um dia perguntei ao dono da fazenda porque ele investia no dia de campo e ele me respondeu. “Se todos caminharmos juntos fazendo uso das tecnologias a minha caminhada será muito mais fácil. ”, este é o espirito do associativismo e do cooperativismo.

Poderíamos ficar aqui escrevendo páginas e mais páginas de casos onde a iniciativa de se unirem em torno do cooperativismo para o benefício comum trouxe resultados fantásticos. É preciso acordar antes que seja tarde demais.

cooperatividade2

A pecuária de leite está muito mais na frente do que a pecuária de corte, chega de paradigmas que acabam por afastar mais ainda os produtores entre si.

Pasto é um conjunto de plantas forrageiras, boiada um conjunto de animais pastando juntos a mesma área.

Pecuária brasileira, é o maior agrupamento de pecuaristas desunidos, que pensam e agem individualmente e todos os dias perdem para os elos mais fortes e organizados da cadeia produtiva da carne.
Vamos mudar este jogo, vamos nos unir, pois somente assim sobreviveremos na atividade.

Pensem nisso!

Wagner Pires

 

circuito da pecuaria brasil logoAtendimento:
Seg.-Sex. (08h às 18h)

[email protected]

www.circuitodapecuaria.com.br

Cel/Whats: 55 19 98112-5298

Fone: 55 19 3894-1865

Skype: wagnerpires1

Rua Ernesto Ferrari, 54
Jd. Explanada II
Indaiatuba/SP
CEP - 13335-585

Cadastre-se e receba nossas novidades!

Passo a Passo - 10 Etapas